Textos


A FESTA PREFERIDA DOS HIPOCRITAS 
 
I
Chegamos á data mais falsa do ano,
E precisamos apaziguar a hipocrisia.
Esculachamos sem do aquele fulano...
Dizendo tudo a ele que não merecia...
Mas para ficar de bem com beltrano
Dou-lhe um presente de maneira fria.

  
II
O materialismo age descaradamente...
O garoto propaganda é o Papai Noel.
Com o seu saco cheio de toda gente
Pensando o povo que desceu do céu.
Mas do capital é o principal agente
A mandar a fé em Jesus pro beleléu!
  

III
O nosso Natal o significado perdeu...
O dinheiro virou nossa estrela guia...
O banco o presépio de quem venceu...
O pobre sonha com a chegada do dia...
Em que vai vencer e ter o que é seu.
Para poder comer um peru da Sadia!


IV
O panetone, o peru e o nosso presente.
Até parece uma sigla governamental:
Parceria, pública privada do presidente.
Os três pês que fazem sucesso no Natal.
Onde o aniversariante é sempre ausente...
Não assiste a festa do consumismo total.

  
V
Os reis negros do Oriente em Belém...
Trouxeram o incenso, a mirra e ouro!
Para presentear Deus Menino do bem.
Que deveria ser nosso único tesouro...
Amar a quem puder sem pedir vintém,
Para nesta vida não perder o decoro!

 
VI
Sigamos nesta noite pra lá de especial!
A nossa querida Estrela Guia reluzente...
Que o nosso desejado, e esperado Natal...
Não morra na praia de qualquer presente,
Mas que o nosso amor se faça universal
E contagie a vida e o coração dessa gente!

 
Do livro: "SE TEUS SEIOS PULASSEM DO SUTIÃ", VOL II, do poeta BIRCK JUNIOR 
 

 
 
 
 
Birck Junior
Enviado por Birck Junior em 24/12/2016
Alterado em 23/12/2017
Copyright © 2016. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários