CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
PROF. BIRCK JUNIOR, O POETA ARRETADO
QUEM NÃO É SOL AOS PRÓPRIOS OLHOS, NÃO PODE SER ESTRELA AO OLHAR DOS OUTROS!
Textos


 
O BRASILEIRO SEM MEMORIA 
 

O nosso dinheiro foi desviado
Dos cofres da nossa Prefeitura,
Mas o povo permanece calado
Vendo tudo com paz e doçura,
Pois prefere ao pouco continuado
A aquela justiça na aventura!


O brasileiro não tem memória,
Pouco importa a sua história!

 

Superfaturamento na Prefeitura
E um rombo nessa Previdência!
Mas o brasileiro é uma criatura:
Aceita tudo com benevolência!
Uma Eternit, feijão ou fechadura?
Compra o voto e a subserviência! 

 
O brasileiro não tem memória,
Pouco importa a sua história!

 

Foge da política ou politicagem
Como o diabo foge daquela cruz...
Política, para ele, uma bobagem!
Pois a lugar nenhum lhe conduz!
Não sabendo ele que a barragem
O político fez para lhe dar a luz!

 
O brasileiro não tem memória,
Pouco importa a sua história!

 
A população assistiu “bestializada”,
Ao golpe da República no Brasil.
Pensou que fosse desfile da Armada,
E só soube depois no tempo tardio.
Sempre fomos uma nação alienada,
E falar em política nos causa fastio! 

 
O brasileiro não tem memória,
Pouco importa a sua história!

 
Brasileiro vive com a “corrupção”
Como se ela fosse aquele sapato.
A grana que o político mete a mão?
Quem paga depois é ele como pato,
Mas continua assistindo televisão,
Mesmo com um tamanho desacato!

 
O brasileiro não tem memória,
Pouco importa a sua história!
 

A Cabanagem no nosso Grão-Pará,
E a Balaiada no nosso Maranhão...
Porque quase sempre deu em nada
As “guerras” da nossa população!
Que o diga nosso Felipe dos Santos,
Tiradentes e Beckman no Maranhão!

 
O brasileiro não tem memória,
Pouco importa a sua história!

 
Sua euforia é no nosso futebol,
Na cerveja e no nosso carnaval.
Mesmo no vermelho do arrebol,
Passando fome e vivendo mal?
Pega a vara e põe isca no anzol
Pois perder na vida é habitual!

 
O brasileiro não tem memória,
Pouco importa a sua história!

 
Brasileiros não têm direitos,
Brasileiro tem uns “jeitinhos”...
Muitos hospitais sem leitos
E muitos ladrões de colarinhos!


POETA BIRCK JUNIOR - AS LEIS DA RIQUEZA EM POESIAS. 

 
 
 
Birck Junior
Enviado por Birck Junior em 15/09/2019
Alterado em 15/09/2019


Comentários